Banho a Seco Sanol Dog

Banho a Seco Sanol Dog

O Banho a Seco Sanol Dog é perfeito para a limpeza e higienização da pelagem do seu pet em situações onde o banho tradicional não for possível. Formulado com silicone, emolientes e umectantes, auxilia na remoção de sujeiras e impurezas que podem ser absorvidas durante o dia a dia, cuidando e higienizando sem danificar a pelagem do seu animal.  

Final de ano: 5 cuidados essenciais com os pets para boas festas

Final de ano: 5 cuidados essenciais com os pets para boas festas

O ano que passou foi de muitos desafios e transformações na nossa rotina. Para os pets também foi um ano atípico: inicialmente eles puderam passar mais tempo com os seus tutores, mas, sofreram com a readaptação da rotina antiga. A verdade é que foram tempos de muita aprendizagem para os cães e também para os seus tutores. Agora no final de ano não é diferente, é preciso estar atento a cuidados com os pets para aproveitar as festas com segurança. 1 – Final de ano: Check-up antes e após as férias Pensando em viajar com seu pet? Então saiba que a visita ao veterinário antes de ir viajar é fundamental para que o peludo possa estar protegido contra as possíveis doenças que podem acometê-lo nestes dias. Também é importante uma avaliação clínica e laboratorial do animal semanas após ter retornado de viagem. 2 – Final de ano: Cuidados durante a viagem Para o pet que vai viajar de carro é importante acomodá-lo com o uso do cinto de segurança e fazer paradas para o xixi. Quem não pode levar o pet na viagem pode optar pelo hotelzinho. Nos dois casos, não se esqueça de levar tudo o que o peludo vai precisar como a cama, o alimento que ele consome, os potes de água e comida, os medicamentos que ele toma e os brinquedos. 3 – Final de ano: Hidratação no verão É importante incentivar que o peludo beba bastante água nesta época, pois o calor pode deixar o pet desidratado. Uma dica é espalhar potes de água por vários lugares da casa e trocar a água mais de uma vez ao dia, mantendo-a sempre limpa e fresca. 4 – Final de ano: Horário dos passeios O ideal é programar os passeios para o início da manhã e/ou final da tarde (antes das 10 horas e após às 18 horas). O calor, nestes horários, é menor. Se o cachorro ficar muito ofegante, para evitar o aquecimento do corpo, borrife água no dorso e nas patinhas. Isso ajudará a resfriar o animal. Caso ele continue ofegante, interrompa o passeio e o leve para casa. 5 – Final de ano: Medo de fogos de artifício Esse é um dos problemas mais comuns nesta época do ano. Uma dica é ir acostumando o pet com barulhos altos (seja da TV, música, etc). No dia do Natal e do Ano Novo, mantenha o cão em um lugar seguro (sem vidros e janelas abertas) e não tente prendê-lo na coleira, se puder, fique ao lado dele. Caso contrário, deixe o peludo em um ambiente com objetos que o confortem como a caminha, os brinquedos e até uma roupa que tenha o seu cheiro. Fonte: www.alavoura.com.br

TOSSE DE CACHORRO, O QUE FAZER?

TOSSE DE CACHORRO, O QUE FAZER?

Essa tosse é causada por uma doença infecciosa altamente contagiosa entre os cães, mas que não afeta o homem. É uma combinação de bactérias e vírus e, por isso o diagnóstico é muito mais clínico do que laboratorial, ou seja, não existem exames para identificar a causa da mesma. Hemograma, rx, traqueoscopia normalmente se apresentam normais nessas condições. Os sintomas incluem tosse seca geralmente estimulada quando come ou bebe água ou mesmo quando puxa muito a coleira/guia nos passeios (que apertam a garganta). Isto é semelhante ao o que os seres humanos experimentam quando ficam resfriados (gripados). O QUE CAUSA ESSA TOSSE? A tosse dos canis em cães afeta o trato respiratório superior, ou seja, o inicio da traqueia, normalmente não tendo comprometimentos dos pulmões. Geralmente está associada a cães não vacinados que vivem em aglomerações ou em contato com outros animais podendo acometer cães com outra doença de base, como doença cardíaca, tumores na garganta, pneumonia, doença periodontal, parasitas e alergias. O tratamento dessas doenças também com certeza irá ajudar a aliviar os sintomas da tosse. Os principais causadores de tosse dos canis são os vírus conhecidos como Parainfluenza Canina tipo 3 (afeta a traqueia) e o Adenovírus Canino Tipo 2 (que afeta o interior dos pulmões), além da bactéria chamada Bordetella bronchiseptica que infectam o trato respiratório superior. SINTOMAS Os sintomas incluem tosse seca severa, podendo às vezes levar a náuseas e regurgitação de comida ou mesmo vômitos. Secreção nasal e espirros também podem ocorrer em fases posteriores com complicações em animais não tratados ou imunossuprimidos podemos então apresentar febre, pneumonia e apatia. TRATAMENTO A tosse dos canis geralmente desaparece por si só em cerca de 5 a 12 dias de evolução. O tratamento busca aliviar os sintomas da tosse e evitar que evolua para uma traqueobronquite com infecção pulmonar. O veterinário geralmente vai indicar algum antitussígeno, às vezes antibiótico e anti-inflamatório. Manter o animal hidratado e usar de nebulização com inalador ajuda bastante. Existe também uma vacina para a tosse dos canis que procura aumentar a imunidade diminuindo assim a disseminação da doença que é altamente contagiosa. O cão deve também ser incentivado a beber muita água e ser mantido aquecido e confortável. O ar frio e seco dessa época do ano aumenta a irritação das vias aéreas superiores, potencializando a tosse.   Fonte: https://petcare.com.br/

Chupeta para cachorro: o hábito é saudável ou pode causar danos físicos e psicológicos para o cachorro?

Chupeta para cachorro: o hábito é saudável ou pode causar danos físicos e psicológicos para o cachorro?

Se você já viu um cachorro chupando bico de chupeta, sabe que essa é uma cena extremamente fofa (ainda mais quando eles são filhotes). Mas será que o uso do acessório é realmente necessário? Como a chupeta pode interferir no desenvolvimento do animal? Muita gente trata os cães como se fossem bebês, mas é importante estabelecer certos limites e entender que, embora os cachorros façam parte da nossa família, eles têm necessidades e instintos diferentes do que é comum para os humanos. Quer saber se é saudável ou não oferecer a chupeta para cachorro? Pode dar chupeta para cachorro? É comum que muitas famílias ofereçam chupeta para cachorro porque enxergam os doguinhos como se fossem seus filhos. O problema é que essa “humanização” exagerada dos animais pode ser prejudicial para os cães. As chupetas foram desenvolvidas exclusivamente para atender as necessidades de um bebê humano, e não de um cachorro (seja ele filhote ou adulto). Como a anatomia canina é totalmente diferente da nossa, a chupeta não se encaixa adequadamente à boca dos doguinhos e pode comprometer o desenvolvimento da arcada dentária deles. Por isso, mesmo que muitos tutores insistam nessa prática, a maioria dos especialistas não costuma recomendar o uso do acessório.   Quais os riscos de oferecer a chupeta para cachorro? Além de prejudicar seriamente os dentes do cachorro, a chupeta também pode causar danos físicos e psicológicos à saúde animal. Um dos principais riscos desse acessório é que o cachorro pode mastigar e engolir pedaços da chupeta (ou até mesmo a chupeta inteira), causando uma obstrução intestinal. É preciso pensar que esse item foi projetado para se adaptar à boca de uma criança humana, que não tem uma mordida tão forte a ponto de destruir. Além disso, também é preciso pensar no lado psicológico, já que alguns cães acabam se tornando dependentes do acessório - que não é benéfico para eles - e isso pode resultar em uma série de problemas comportamentais. O cachorro passa a recusar a interação com qualquer outro brinquedo e só quer a chupeta. Se ele não recebe o que quer, desconta em outros objetos da casa ou desenvolve problemas de ansiedade.   No lugar da chupeta, cachorro pode brincar com mordedores O cachorro com bico pode ser o ápice da fofura, mas é importante não estimular esse hábito e direcionar a atenção do seu cãozinho para os acessórios certos. Os primeiros dentinhos dos filhotes de cachorro nascem por volta da segunda ou terceira semana, mas entre os 4 e 7 meses os dentes de leite caem e dão lugar aos 42 dentes definitivos. Essa fase de troca de dentição é marcada principalmente pela necessidade de morder tudo que o cãozinho encontra pela frente, e é nesse momento que os tutores costumam oferecer a chupeta para cachorro.   No entanto, existem acessórios mais adequados para isso, como os brinquedos mordedores. Existem vários modelos com diferentes formatos, tamanhos e materiais. Esse tipo de brinquedo ameniza os impactos da troca de dentição e ajuda a fortalecer os músculos da mandíbula do animal. Também é uma ótima opção para cachorros adultos que gostam de destruir tudo.   Fonte: www.patasdacasa.com.br    

Como dar banho a seco em cachorro? Será que funciona?

Como dar banho a seco em cachorro? Será que funciona?

O dia está frio, chuvoso, e tudo o que você quer é se enrolar na coberta ao lado do seu peludo, para ver um bom filme. Só que quando percebe, ele está precisando ter os pelos higienizados. O que fazer nesse caso? Saiba que o banho a seco em cachorro pode ser uma ótima opção. Há produtos especialmente desenvolvidos para que você possa deixar os pelos do seu pet cheirosos, macios e limpinhos. Basta seguir alguns passos simples que, em pouco tempo, aquele cheirinho forte vai sumir do bichinho e ele estará lindo e perfumado. Porém, para que tudo dê certo, é preciso seguir alguns passos que garantirão a eficácia da lavagem a seco do cachorro. Veja o passo a passo e descubra quando o banho sem água pode ser usado. O banho a seco em cachorro é seguro? Resolve?  Uma dúvida comum dos tutores é se o banho a seco para cães é realmente eficiente e se há algum risco em usar os produtos. Será que os pelos do pet ficarão limpinhos? Claro que se o bichinho tiver aprontado e brincado na lama, dificilmente você conseguirá higienizá-lo com a ajuda de produtos. Nesse caso, o melhor é usar o chuveiro. Entretanto, em situações pontuais, nos quais a pelagem está começando a embolar ou o cheiro está forte, o banho seco em cachorro é uma opção eficiente e segura, desde que o tutor use os produtos da maneira correta. Quando o banho a seco em cachorro é a melhor opção? Embora os pets não precisem tomar banho com frequência, como acontece com os humanos, é preciso garantir que eles estejam limpos. Mas você certamente sabe que nem sempre é possível colocá-lo no chuveiro para dar um banho quentinho, não é? É nesses momentos que o banho seco em cães pode ser a melhor opção. Como os produtos são em spray, é possível fazer todo o procedimento sem que a pele do bichinho fique úmida. Isso faz com que esse tipo de higienização possa ser interessante em casos como: Dias nos quais o bichinho está precisando de um banho, mas o tempo está frio; Em animais idosos que, naturalmente, estão mais quietinhos, são mais suscetíveis a doenças e, por isso, pode ser melhor evitar banhos frequentes que possam estressá-los; O banho a seco cachorro filhotetambém é muito útil. Afinal, por vezes os peludinhos precisam ser limpos, mas o banho convencional não é indicado antes da vacinação; Quando o seu amigo de quatro patas está realmente precisando de um banho, mas você não teve tempo de levá-lo ao pet shop. Quais as vantagens do banho a seco nos animais?  O seu uso é seguro; É eficiente; Tem um perfume muito agradável e deixa o pet cheiroso; Não umedece a pele; É prático; Pode ser usado em animais das mais diferentes idades; Tem fácil aplicação e, rapidinho, o tutor consegue fazer o procedimento, em casa mesmo, sem dificuldade; Pode ser levado na mala do peludo, para que quando vocês dois forem tirar férias juntos, você possa mantê-lo sempre higienizado; Neutraliza os odores e perfuma sem agredir os pelos e a pele. Como dar banho a seco em cachorro ? Caso o bichinho tenha brincado no mato e tenha ficado com terra ou pedacinho de grama em parte da pelagem, escove o local para retirar o que estiver solto; Proteja os olhos do peludo; Borrife o  banho seco no cachorro em toda a pelagem, exceto na cabeça e no rosto. Faça isso a uma distância aproximada de 7 cm, sempre na direção contrária ao nascimento do pelo; Borrife até sentir que a superfície da pelagem está úmida; Massageie o pelo para espalhar o produto; Aproveite para escovar os locais que estiverem com nó, para desembolar; Passe um pano seco e limpinho para retirar o produto e deixar o peludo bem sequinho; Para limpar a cabeça e a face, espirre um pouquinho do shampoo para banho a seco em cachorro em um pano limpo. Depois disso, passe no rosto, mas com cuidado, para não se aproximar dos olhos nem da boca.  Viu como o banho a seco em cachorro pode ser prático e muito útil? E com a ajuda da Sanol Dog você deixará o seu pet cheiroso e limpinho!   Fonte: https://www.petz.com.br/