Banho a Seco Sanol Dog

Banho a Seco Sanol Dog

O Banho a Seco Sanol Dog é perfeito para a limpeza e higienização da pelagem do seu pet em situações onde o banho tradicional não for possível. Formulado com silicone, emolientes e umectantes, auxilia na remoção de sujeiras e impurezas que podem ser absorvidas durante o dia a dia, cuidando e higienizando sem danificar a pelagem do seu animal.  

Como dar banho a seco em cachorro? Será que funciona?

Como dar banho a seco em cachorro? Será que funciona?

O dia está frio, chuvoso, e tudo o que você quer é se enrolar na coberta ao lado do seu peludo, para ver um bom filme. Só que quando percebe, ele está precisando ter os pelos higienizados. O que fazer nesse caso? Saiba que o banho a seco em cachorro pode ser uma ótima opção. Há produtos especialmente desenvolvidos para que você possa deixar os pelos do seu pet cheirosos, macios e limpinhos. Basta seguir alguns passos simples que, em pouco tempo, aquele cheirinho forte vai sumir do bichinho e ele estará lindo e perfumado. Porém, para que tudo dê certo, é preciso seguir alguns passos que garantirão a eficácia da lavagem a seco do cachorro. Veja o passo a passo e descubra quando o banho sem água pode ser usado. O banho a seco em cachorro é seguro? Resolve?  Uma dúvida comum dos tutores é se o banho a seco para cães é realmente eficiente e se há algum risco em usar os produtos. Será que os pelos do pet ficarão limpinhos? Claro que se o bichinho tiver aprontado e brincado na lama, dificilmente você conseguirá higienizá-lo com a ajuda de produtos. Nesse caso, o melhor é usar o chuveiro. Entretanto, em situações pontuais, nos quais a pelagem está começando a embolar ou o cheiro está forte, o banho seco em cachorro é uma opção eficiente e segura, desde que o tutor use os produtos da maneira correta. Quando o banho a seco em cachorro é a melhor opção? Embora os pets não precisem tomar banho com frequência, como acontece com os humanos, é preciso garantir que eles estejam limpos. Mas você certamente sabe que nem sempre é possível colocá-lo no chuveiro para dar um banho quentinho, não é? É nesses momentos que o banho seco em cães pode ser a melhor opção. Como os produtos são em spray, é possível fazer todo o procedimento sem que a pele do bichinho fique úmida. Isso faz com que esse tipo de higienização possa ser interessante em casos como: Dias nos quais o bichinho está precisando de um banho, mas o tempo está frio; Em animais idosos que, naturalmente, estão mais quietinhos, são mais suscetíveis a doenças e, por isso, pode ser melhor evitar banhos frequentes que possam estressá-los; O banho a seco cachorro filhotetambém é muito útil. Afinal, por vezes os peludinhos precisam ser limpos, mas o banho convencional não é indicado antes da vacinação; Quando o seu amigo de quatro patas está realmente precisando de um banho, mas você não teve tempo de levá-lo ao pet shop. Quais as vantagens do banho a seco nos animais?  O seu uso é seguro; É eficiente; Tem um perfume muito agradável e deixa o pet cheiroso; Não umedece a pele; É prático; Pode ser usado em animais das mais diferentes idades; Tem fácil aplicação e, rapidinho, o tutor consegue fazer o procedimento, em casa mesmo, sem dificuldade; Pode ser levado na mala do peludo, para que quando vocês dois forem tirar férias juntos, você possa mantê-lo sempre higienizado; Neutraliza os odores e perfuma sem agredir os pelos e a pele. Como dar banho a seco em cachorro ? Caso o bichinho tenha brincado no mato e tenha ficado com terra ou pedacinho de grama em parte da pelagem, escove o local para retirar o que estiver solto; Proteja os olhos do peludo; Borrife o  banho seco no cachorro em toda a pelagem, exceto na cabeça e no rosto. Faça isso a uma distância aproximada de 7 cm, sempre na direção contrária ao nascimento do pelo; Borrife até sentir que a superfície da pelagem está úmida; Massageie o pelo para espalhar o produto; Aproveite para escovar os locais que estiverem com nó, para desembolar; Passe um pano seco e limpinho para retirar o produto e deixar o peludo bem sequinho; Para limpar a cabeça e a face, espirre um pouquinho do shampoo para banho a seco em cachorro em um pano limpo. Depois disso, passe no rosto, mas com cuidado, para não se aproximar dos olhos nem da boca.  Viu como o banho a seco em cachorro pode ser prático e muito útil? E com a ajuda da Sanol Dog você deixará o seu pet cheiroso e limpinho!   Fonte: https://www.petz.com.br/  

A TOSA NOS CAVALOS

A TOSA NOS CAVALOS

A Tosa dos cavalos é um daqueles trabalhos que muitos proprietários não gostam. Alguns não sabem se devem ou não tosar, é um serviço demorado e, muitas vezes, pode ser estressante para o cavalo e para ele mesmo. Mas você não deve temer tosar seu cavalo. Se você, ou alguém de sua confiança (e do cavalo!), sabe como manusear uma máquina de tosa e uma tesoura com segurança e consegue manter a calma, pode conseguir um cavalo relaxado durante toda a experiência. Assim você pode terminar o dia com um cavalo que parece que foi para o pet shop. Quando fazer a Tosa do seu Cavalo? Deve-se observar o pelo do cavalo, pois começa a se preparar para o inverno em meados abril e maio. Se o pelo do cavalo cresce rapidamente, você pode precisar fazer uma segunda tosa, às vezes até mesmo uma terceira, mas a última tosa do ano deve ser o mais tardar no final de agosto ou começo de setembro, uma vez que começa a interferir com a pelagem do verão. Por que tosar? Quando as folhas começam a cair e as primeiras brisas frias sugerem que o inverno está a caminho, é hora de decidir se vai tosar ou não seu cavalo. A tosa é benéfica para o cavalo que vai ser trabalhado durante o inverno, pois permite que o calor do corpo seja dissipado, o que impede que o cavalo fique muito suado. Se não for devidamente esfriado/descansado após um passeio, o cavalo pode tornar-se gelado demais, já que o suor esfria e os pelos longos permanecem úmidos. Um cavalo que pega uma friagem fica mais propenso a cólicas, resfriados e outros problemas de saúde. O proprietário do cavalo que pretende montar durante o inverno deve considerar a quantidade de trabalho que o cavalo vai fazer, e as condições que ele vai viver e trabalhar. A tosa pode ter benefícios de saúde também. Manter as patas e boletos tosados pode ajudar a prevenir doenças como as micoses, dermatites, carepas e facilita na percepção de pequenos cortes e arranhões.   Fonte: www.cavaloatleta.com.br

HIGIENE ANIMAL: O TEMPO RECOMENDADO ENTRE BANHOS

HIGIENE ANIMAL: O TEMPO RECOMENDADO ENTRE BANHOS

A raça e o perfil devem ser considerados quando o assunto for higiene. Existe a rotina de hábitos estipulados por seus donos, assim como a pelagem do animal, que pode ser mais curta, mais densa ou comprida. De um modo geral, quinze dias de espaçamento para a higiene é o mais indicado. Em alguns casos, dependendo das características, esse período pode variar. A complementação, quando necessária, pode ser feita com produtos específicos, banhos a seco, talcos, escovação e até uma solução com água, álcool e vinagre branco em partes iguais, que deve ser passada com o auxílio de um pano úmido. A Sanol Dog conta com a praticidade do Banho a Seco Gatilho, indicado para a higienização e limpeza rápida dos pelos de cães e gatos. Higiene: receita de um bom banho Antes de submeter o cachorro ao banho, uma escovação é recomendada para que os pelos soltos saiam, ajudando na eficácia posterior, principalmente quando o intervalo entre as duchas for superior ao recomendado. Quanto a temperatura da água, a regra é o bom senso! Não tão quente, tampouco fria, o correto é uma temperatura morna. Cuidado especial aos dias frios ou quentes demais. Ao utilizar produtos em seu cão, eles nunca devem ser os mesmos utilizados em humanos. Para o momento do banho o correto é a utilização de produtos específicos para cães.   Fonte: CachooroGato

TOSA NO VERÃO: bom ou ruim?

TOSA NO VERÃO: bom ou ruim?

Apesar de pensarmos que ao fazer a tosa em nosso cão no verão estamos ajudando nosso amigo a não passar tanto calor, não é bem assim que funciona. A pelagem do cão não age como uma roupa, mais no inverno para esquentar e menos no verão para refrescar. A pelagem ajuda a equilibrar a temperatura corporal do cão. Servindo como um isolante térmico, ela evita que o cão perca ou receba calor em excesso. Por não ter glândulas sudoríparas como nós para realizar a troca de calor e conseguir fazer o corpo esfriar, utilizam a língua. E quando estão, literalmente, de língua de fora, nem sempre é por cansaço. Muitas vezes é para equilibrar a temperatura do corpo. Sem tosa, e o calor, como aliviar? Em algumas raças a tosa é necessária, o Poodle, Cocker, Shih-tzu e o Ihasa Apso precisam de tosa não só no verão, mas durante o ano todo por motivos de saúde e higiene.  A dica é deixar pelo menos 5 cm de comprimento de pelagem para as raças que não podem ter a tosa no verão, por precisarem da pelagem. Outra dica é a água. A maioria dos cachorros adoram nadar. A natação é muito apropriada para os cachorros nos dias de muito calor, pois ajuda a baixar a temperatura corporal, além de ser divertido. Mas fique atento, pois o cloro e o sal podem irritar a pele de alguns cachorros e até mesmo causar algum distúrbio gastro intestinal naqueles cães que bebem muita água durante suas brincadeiras, tanto no mar quanto na piscina. Após a brincadeira lave seu amigo em água doce. O uso de um bom shampoo também é importante, a Sanol Dog possui produtos específicos para ajudar a proteger e embelezar seu pet. Entre no site www.sanoldog.com.br e veja o produto mais adequado para o seu amigão.   Fonte: CachooroGato